A Calatonia é uma técnica de relaxamento profundo que leva ao reequilíbrio físico e psíquico do paciente. A Calatonia baseia sua atuação na “sensibilidade táctil”, através da aplicação de estímulos suaves, em áreas do corpo onde se verifica especial concentração de receptores nervosos.

O procedimento básico da Calatonia consiste em uma série de 9 toques realizados na área dos pés: em cada um dos dedos, em dois pontos da sola dos pés, calcanhares; tornozelos além de mais um toque na panturrilha. Pode ser acrescido do décimo toque, conhecido como Calatonia da cabeça. Estes toques são feitos em silêncio ou com uma música bem suave, de forma simples, durante 2 a 3 minutos em cada um dos pontos citados.

Em princípio, qualquer pessoa poderá se beneficiar da Calatonia para obtenção de um relaxamento profundo. A técnica atua sobre uma variada gama de queixas diante das quais tem-se observado resultados bastante positivos. Por exemplo: tensão muscular, estresse, enxaquecas, asma, obesidade, alergias, distúrbios glandulares, dores, distúrbios de ordem psicossomática, etc.

Considerada por seus praticantes como uma das terapias de cura da era de Aquário, a Calatonia vem sendo aplicada no Brasil desde os anos 50, mas ainda é pouco conhecida. Introduzida no país pelo médico e psicólogo húngaro já falecido, Dr. Pethö Sándor.

“Cada momento é uma realidade a ser conhecida. Cada momento é único. Não se repete”  – Dr. Pethö Sándor.