A morada dos seres angelicais são as Esferas Celestiais, que estão entre as Esferas Humanas e a Esfera Divina. Existem 7 Esferas Humanas ou 7 níveis vibratórios humanos, por onde nós, à medida que evoluímos, vamos ascendendo, nos iluminando na direção da perfeição. Atualmente somos seres em estágio humano de evolução e no futuro deveremos nos tornar seres em estado angelical de evolução (mestres ascencionados). Por isso é importante compreender este caminho que devemos seguir.

Após a 7ª Esfera Positiva Humana, existe a 8ª Esfera, que é a dos Anjos Planetários, ou seja, os anjos que atuam exclusivamente no planeta Terra. Nela habitam os Anjos dos continentes, dos países, dos estados, das cidades, dos bairros, das famílias e finalmente o pessoal, conhecido como Anjo-da-Guarda.

Logo a seguir, na 9ª Esfera estão os Anjos Universais, que não atuam somente no planeta Terra, cobrindo o espectro dos sistemas planetários, galáxias, etc., e nessa Esfera estão os Anjos Comandantes de Hierarquias e os próprios 7 Arcanjos Reguladores.

A 10ª Esfera é a Divina, Deus em si.

Assim, quando chegarmos ao limite da evolução humana (final da 7ª Esfera), continuaremos nossa evolução na morada dos anjos (8ª e 9ª Esferas), para depois chegarmos a Deus (10ª Esfera).

Entre a 7ª e a 8ª Esferas existe um 8º Arcanjo, chamado Sandalphon. Ele é um dos 3 Arcanjos Mediadores, que fazem a intermediação de um plano ao outro e sua função é ordenar quem e o que pode atravessar esse limite, tanto daqui para lá, quanto de lá para cá. Sandalphon é o Arcanjo com a vibração mais próxima da humana.

Entre a 8ª e a 9ª Esferas está o Arcanjo Raziel, também mediador entre a morada dos Anjos Planetários e a dos Anjos Universais.

E entre a 9ª e a 10ª Esferas está o Arcanjo Metatron, mediador entre a morada dos Anjos Universais e Deus.

Portanto, existem 10 arcanjos, sendo que 7 são Reguladores e 3 são Mediadores.

Em filosofias e religiões diferentes são indicados nomes, funções e cores diferentes aos 7 Arcanjos Reguladores, não havendo um consenso. Porém, para nós que estamos passando a entender os Arcanjos como Inteligências Divinas e não mais como seres, os nomes só são importantes para a nossa comunicação e não mais como uma busca de quem tem a razão.

No Arcangelismo, seguindo a orientação do Mestre Kamir Arzbuj, utilizamos a seguinte nomenclatura: Uriel, Zadkiel, Raphael, Gabriel, Miguel, Ezequiel e Haniel.

Para facilitar o nosso entendimento, a cada um deles foi depreendida uma Luz e uma Função, como segue:


Arcanjo

Uriel

Zadkiel

Raphael

Gabriel

Miguel

Ezequiel

Haniel


Luz

Vermelha

Amarela

Verde

Celeste

Azul

Violeta

Rosa


Função

Purificadora

Conscientizadora

Curadora

Reveladora

Redentora

Amparadora

Inspiradora

Fonte.: Daniel Souza – Arcangelismo Ética Espiritual do Novo Milênio