Está é a primeira parte de uma série de 3 vídeos em que vamos explorar a Natureza da Realidade e da Consciência.

Transcrição de parte do texto do vídeo:

O que Matrix faz é pegar uma ideia que tem mais de 2000 anos e revestir esta ideia com a tecnologia e a estética de uma século que ainda estava para nascer. Lembrando que Matrix foi lançado em 1999 logo na virada para o ano 2000.

Então tomando a pílula vermelha, temos a verdade desagradável, que é a porta de saída, é a fuga de um mundo de ilusões.  Isto é uma releitura do mito ou da alegoria da caverna de Platão. Este mito ou alegoria não é o único conceito filosófico presente na trilogia de Matrix, mas certamente é o mais popular, e o que faz mais diferença para a narrativa geral dos filmes.

No filme, Matrix é apresentada como um programa de computador, que mantem as pessoas em um mundo virtual – simulado. Estas pessoas nasceram neste mundo virtual e portanto não percebem que ele não é real. O filme mostra o processo de despertar e descobrir qual é a realidade concreta, para além desta realidade simulada deste programa de computador chamado Matrix.

Então Matrix remete ao mito ou  alegoria da Caverna de Platão que consta do livro a República. Neste mito ou alegoria existe um grupo de cativos, que estavam presos dentro de uma caverna, voltados para a parede, eles não podiam olhar para o lado, e nesta parede eram projetadas sombras e eles só viam isso. Eles só conheciam esta realidade, então eles imaginavam que o mundo, eram estas sombras, e só isso. Então por acaso, em alguma situação um deles se libertou e olhando para traz ele viu o fogo, que projetava as sombras.

Em um primeiro momento ele ficou cego com a luz do fogo. Se ele tem coragem e não recua com medo e insiste ele se acostuma com a luz, e aí ele descobre que existem objetos reais que produzem as sombras, e talvez pessoas que passem, e existe a caverna como um todo. Ele vê mais uma luz, e saindo da caverna ele vê o Sol. E novamente ele fica cego. A tendência é que ele fuja de medo, mas se ele enfrenta e continua for a da caverne ele consegue perceber com a luz do Sol, a existência de um outro mundo, com florestas, vales, rios, lagos, montanhas, outras cavernas e mares….

O fogo representa uma primeira consciência limitada, uma consciência do Ego, e o Sol representa uma consciência maior, espiritual. Esta consciência assusta, mas é a resposta para a transcendência.

O Sol é considerado por Platão como a Ideia do Bem, é como Platão denomina o Espírito. E se de fato este indivíduo, que saiu da caverna entendeu a espiritualidade, a transcendência e a Ideia do Bem, este cativo liberto, se ver em algum momento obrigado a retornar para a caverna, para ajudar as pessoas que ainda estão lá dentro, basicamente é o que acontece no filme, Neo é este cativo liberto que retorna para libertar os outros.

A ideia então é sair da Matrix, que é esta situação de aprisionamento através dos órgãos dos sentidos, da percepção pretensamente objetiva de um mundo em que você está inserido, com seus conceitos, valores e emoções. A ideia de libertação não se dá por esta via. Vai ter que existir  alguma forma de romper com isso, que no filme é representado pela escolha da pílula azul e ou vermelha.

Se você escolhe a pílula azul, você se mantêm na sociedade, na sua zona de conforto, adequado aos padrões da Matrix. Se você escolhe a pílula vermelha, você sai da Matrix escolhendo um caminho muito mais arriscado e talvez doloroso, que obriga você a olhar para você mesmo, já que não pode confiar nos sentidos, nem no pensamento e nem nas emoções. Você tem que olhar para algum ponto intuitivo dentro de você mesmo, que vai te mostrar ou revelar esta luz, esta consciência maior.

Algumas vezes em nossa sociedade isso é sugerido através de substâncias psicoativas, só que se você realiza esta transcendência através de uma destas substâncias, você está utilizando de um recurso externo, e não um crescimento seu propriamente dito.

Todas as religiões também mostram este caminho e acabam caindo na ideia da meditação: Meditação Transcendental, Meditação Zen Budista, Meditação Taoista etc. A própria ideia de Oração na tradição Judaico – Cristã é uma forma meditativa , a ideia de Mantra nas tradições Hindus. E é através disso que você se desliga do mundo sensível, transcende este mundo sensível e busca atingir este mundo espiritual.. Isto é um processo longo e talvez sem fim e até doloroso. O processo do Neo no filme também expressa esta dor .

Com isso Platão aponta que nosso mundo possa ser igualmente ilusório, uma manifestação, uma projeção ou uma sombra. Platão contestava a natureza da realidade através da Luz e da Sombra, que eram os elementos que estavam disponíveis para ele naquela época.

Em 1999 Matrix faz o mesmo questionamento, usando computadores, simulações e todo o tipo de aparato tecnológico, que não estavam disponíveis nos tempos de Platão.

É neste contexto que eu explore os conhecimentos da Sabedoria Ancestral na Conexão Energética, mostrando que as questões mais fundamentais dos seres humanos permanecem as mesmas de 2.000 anos atrás ou mais….

Fontes: Manu e Meteoro Brasil.